Página Inicial

Menu de Ajuda

Menu Principal

Detalhe da UFCD

6059 - Autómatos programáveis
(*) Em Vigor
Designação da UFCD:
Autómatos programáveis
Código:
6059
Carga Horária:
25 horas
Pontos de crédito:
2,25
Objetivos

  • Classificar os autómatos.
  • Descrever os princípios da programação de autómatos.
  • Descrever as vantagens e desvantagens de um automatismo controlado por autómato e os outros sistemas estudados.
  • Identificar os elementos de um sistema automatizado.
  • Identificar os diversos elementos constituintes de um autómato programável e o respetivo funcionamento.
  • Identificar e selecionar as diferentes soluções construtivas de um autómato programável.
  • Identificar os diferentes acessórios de utilização de autómatos.
  • Distinguir as diferentes gamas de autómatos pelas suas características.
  • Efectuar a cablagem de um autómato programável.
  • Utilizar as cartas de expansão para autómatos.
  • Fazer a ligação das entradas e das saídas dos autómatos a outros componentes.
  • Identificar e utilizar os diferentes tipos de cartas especiais.
  • Identificar as linguagens de programação “lista de instruções” e “diagrama de contactos – ladder”.
  • Efectuar programas de aplicações com operações lógicas, temporizadores e contadores.
  • Efectuar a descrição do funcionamento de um automatismo recorrendo ao grafcet.
  • Aplicar a equação geral da etapa na conversão do grafcet ou utilizar outro método.
  • Utilizar com destreza o software de programação.
  • Desenvolver pequenos programas para autómatos.
  • Reconhecer a utilidade dos circuitos sequenciais.
  • Explicar como iniciar um pequeno projeto recorrendo a um autómato.
  • Identificar a diferença entre sensores e actuadores.
Recursos Didáticos

Conteúdos

  • Arquitectura de um AP módulos existentes
  • Métodos de implementação de um automatismo
    • Lógica cablada
    • Lógica programada através da integração de um autómato programável, suas vantagens e desvantagens
  • Arquitectura e constituição de um autómato programável
    • Autómatos compactos e modulares
    • Alimentação
    • Unidade central de processamento – CPU
    • Memórias de programas e dados
    • Entradas e saídas
    • Comunicação com periféricos
  • Parâmetros e características a ter em conta na seleção de um autómato programável
  • Esquemas de ligação de um autómato programável
    • Alimentação e respetiva protecção
    • Entradas digitais
    • Saídas digitais
  • Ciclo de funcionamento de um autómato programável
  • Linguagens de programação
    • Lista de instruções
    • Diagrama de contactos (ladder)
  • Endereçamento de entradas/saídas
  • Funções de programação básicas
    • Contactos (NA/NF/dif up/dif down)
    • Bobines (normal/set/reset)
    • Ligações
    • Memórias (bits/flags)
    • Temporizadores
    • Contadores
  • Introdução à programação com o método grafcet
  • Introdução aos automatismos industriais
    • Definição e campos de aplicação dos automatismos
    • Lógica de relés e lógica programada
    • Circuitos sequenciais
    • Como e quando automatizar
    • Como iniciar um pequeno um pequeno projeto, recorrendo a um autómato
  • Elementos de um automatismo
    • Sensores
    • Actuadores
Referenciais de Formação

Histórico de Alterações

(*) 2009-12-29   Criação de UFCD.