Página Inicial

Menu de Ajuda

Menu Principal

Detalhe da UFCD

3639 - Anatomia/fisiologia do sistema venolinfático
(*) Em Vigor
Designação da UFCD:
Anatomia/fisiologia do sistema venolinfático
Código:
3639
Carga Horária:
25 horas
Objectivos

  • Executar tratamentos específicos de drenagem venolinfática e drenagem linfática manual, em segurança.
Conteúdos

  • Anatmofisiologia vascular
    • Estrutura do S.L.
      • - Os vasos linfáticos iniciais (capilares L.)
      • - Os precolectores pós capilares
      • - Os colectores linfáticos
      • - As válvulas linfáticas
      • - Os gânglios linfáticos
  • Fisiologia dos líquidos biológicos
    • Conceitos (síntese)
    • Organização das células
    • Os líquidos biológicos
      • - Líquido intracelular
      • - Líquido extra celular
    • O meio interno
      • - Apresentação física
    • Nutrição das células
      • - Vias de transporte
      • - Difusão
      • - A membrana celular
    • Os fornecedores dos nutrientes
    • A eliminação dos resíduos
      • - Dióxido de carbono
      • - Água
      • - Ureia
      • - Eletrolíticos
      • - Compostos sulfurados
      • - Cálcio e magnésio
    • Homeostase
    • Mecanismos de controlo e regulação do meio interno
      • - Membranas
      • - Receptores
      • - Conexões nervosas
      • - Hormonas
      • - Percepção sensorial
      • - Regulação através dos capilares linfáticos
      • - Sistemas de controlo múltiplos
  • O sistema linfático
    • Os componentes do sistema
    • A linfa
      • - A carga linfática obrigatória
      • - Os linfócitos
      • - Os macrófagos
    • As vias linfáticas
      • - Os capilares linfáticos
      • - Pré-colectores
      • - Colectores, canal torácico
    • O transporte da linfa
    • Os gânglios linfáticos
      • - A anatomia dos gânglios linfáticos
      • - A função dos gânglios linfáticos
    • Timo
    • Baço
    • Formações linfóides
      • - Os nódulos linfáticos (folículos)
      • - As amígdalas
  • Fisiopatologia
    • Análise
      • - Edema devido ao aumento do líquido pH-PO-PV
      • - Edema por falta de drenagem
      • - Conclusões
  • Os efeitos da drenagem linfática
    • A natureza das manobras (específicas)
    • O objectivo das manobras
    • A influência directa da drenagem linfática
      • - Velocidade e volume da linfa
      • - Filtração e reabsorção
      • - Processamento da linfa dentro dos gânglios linfáticos
      • - Musculatura lisa
      • - Musculatura esquelética
      • - Motricidade do intestino
      • - Sistema nervoso vegetativo
      • - Imunoreacções
    • A influência directa da drenagem linfática
      • - Nutrição das células
      • - Oxigenação dos tecidos
      • - Desintoxicação do tecido intersticial
      • - Absorção de nutrientes pelo tracto digestivo
      • - Distribuição de hormonas
      • - Excreção de líquidos
    • A importância da pressão adequada
  • Indicações da drenagem linfática
    • Acne
      • - Patogénese
      • - Tratamentos estéticos usuais
      • - Os efeitos da drenagem linfática sobre a acne
      • - Sequência de trabalho no tratamento da acne
    • Couperose
      • - Quadro clínico
      • - Tratamento pela esteticista
    • Dermatite peri-oral
      • - Quadro clínico
      • - Tratamento pela esteticista
    • Rosácea
      • - Quadro clínico
      • - Exemplo de tratamento por drenagem linfática
    • Tratamento de celulite (fibroadenoma gelóide)
      • - Nomenclatura
      • - Patogénese
      • - Tratamento pela drenagem linfática
      • - Tratamento da celulite flácida
      • - Tratamento da celulite firme
    • Tratamento de pré e pós-cirurgia plástica
      • - Os processos fisiológicos desencadeados pela cirurgia
      • - A necessidade do tratamento estético pré-cirúrgico
      • - O papel da drenagem linfática manual no tratamento pré-cirúrgico
      • - Resposta por neoformação vascular
    • Sequência de trabalho proposta para a fase preparatória da cirurgia estética
      • - O papel da drenagem linfática no tratamento pós-cirúrgico
    • Tratamento de cicatrizes
      • - Causas que concorrem para a formação de cicatrizes
      • - Cicatrizes que apresentam reacções favoráveis à drenagem linfática manual
    • Tratamento de rejuvenescimento
    • Relaxamento de clientes tensos
  • Contra-indicações da drenagem linfática
    • Contra indicações
    • Contra indicações parciais
    • Contra indicações absolutas
Referenciais de Formação

Histórico de Alterações

(*) 2008-05-14   Criação de UFCD.